Engana-se quem pensa que teatro virtuoso é só o drama de conceito, experimental e coisa e tal. Dez maneiras incríveis de destruir seu casamento é exemplo da boa comédia produzida em Minas. Não por acaso vem alcançando o topo das peças mais bem-sucedidas na cidade. O trabalho reúne conjunto admirável de acertos: texto, elenco e acabamento, alinhavados pelo dramaturgo e diretor Sérgio Abritta, fazem da montagem programa imperdível.

Há ainda o fato de que seu mote principal atinge o interesse comum. Não são poucos os que já passaram pelas agruras da vida a dois. Espécie de psicanalista da via conjugal em mão dupla, Abritta parece entender bem o que homens e mulheres pensam, ensimesmados ou entre quatro paredes. Seus 10 quadros independentes, amarrados entre si, têm bons argumentos e diálogos que levam a plateia para o palco. Respeitoso, distante léguas do raso, o texto é um presente para atores que têm e sabem o que dizer.

Chistiano Junqueira nada de braçada com a liberdade que ganhou da direção. É ele o principal mestre-de-cerimônias de 10 maneiras… Improvisa ao calor e sabor de cada apresentação, com verve e timing de comediante maduro. Ator dos mais talentosos de sua geração, contrariando a corrente tola que defende que bom intérprete só faz drama, em recente premiação Christiano desbancou a turma da pesada com os vários tipos que construiu para este espetáculo.

Peça de tantos méritos, 10 maneiras… não se fez com único valor em cena. Há Ferruccio Verdolim Filho, já bastante conhecido por quem acompanha o movimento teatral em Minas. Dá gosto vê-lo transitar tão bem por ocasiões diversas. Ator tarimbado, em papel principal ou coadjuvante, não perde o timing ou a verdade da contracena. Dentro ou fora das quatro linhas, sabe prender o público. É parceiro generoso e joga em favor do conjunto.

Para encenar variadas situações de casais, com dois excelentes atores à disposição, Sérgio Abritta não poderia abrir mão de boas atrizes. Ana Clara Campos e Talita Braga dominam com artimanha cada uma de suas criações. Talita tem verve de veterana e fôlego invejável. Não abusa de caras e bocas nem nos tipos mais caricatos. Percebe-se nítida habilidade da atriz na busca pela verdade de cada personagem.

Com texto, direção e elenco tão bons, cenário e figurinos bem-cuidados chegam a passar batido.

Portal Uai

Leave a Reply